O Transtorno de ansiedade generalizadatambém conhecido como Transtorno de Ansiedade Geral ou simplesmente TAG é muito mais do que as pessoas experimentam na ansiedade do dia a dia. É crónica e preenche um dia com preocupação exagerada e tensão, mesmo que haja pouco ou nada para provocá-la.

Pessoas com o transtorno de ansiedade generalizada estão sempre se antecipando ao desastre e muitas vezes se preocupam excessivamente com problemas de saúde, família, trabalho ou dinheiro, ás vezes, a fonte da preocupação é difícil de saber e simplesmente o pensamento de ter de passar o dia pode provocar ansiedade. 

  
   

É normal as pessoas experimentam um estado geral de preocupação ou medo antes de enfrentar algo desafiador, como um teste, exame, ou uma entrevista, etc. Esses sentimentos são facilmente justificados e considerados normais.

Pessoas com Transtorno de Ansiedade Generalizada não conseguem evitar as suas preocupações, embora eles normalmente percebem que sua ansiedade é mais intensa do que a situação o justifique.

Suas preocupações são acompanhadas de sintomas físicos, especialmente dores de cabeça, fadiga, dores musculares, tensão muscular, dificuldade de deglutição, tremores, sudorese, espasmos, irritabilidade e ondas de calor.

Uma pressa que só atrasa

Pessoas com Transtorno de Ansiedade Generalizada podem sentir-se tontos ou fora do ar. Eles também podem se sentir enjoados ou terem que ir ao banheiro com frequência.

Veja aqui a lista completa e detalhada. 

  

De um modo geral...

...a ansiedade generalizada ocorre sem uma razão aparente provocando danos na qualidade de vida. Embora os pesquisadores não saberem exatamente por que algumas pessoas experimentam transtornos de ansiedade, eles sabem que existem vários fatores envolvidos.  Como muitos outros problemas de saúde mental, transtornos de ansiedade parecem ser resultado de uma combinação de fatores biológicos, psicológicos, e outros fatores individuais. Mantenha-se calmo\a e tire as suas dúvidas nesta página. A ansiedade é considerada um problema quando os sintomas interferem com a capacidade de uma pessoa para dormir ou qualquer outra função, provocando sintomas reais e com uma duração prolongada ai muda de nome passando a chamar-se ansiedade generalizada.

  
ansiedade
 

Os indivíduos com Transtorno de Ansiedade Generalizada parecem ser incapazes de relaxar, e eles podem-se surpreender mais facilmente do que outras pessoas. Eles tendem a ter dificuldade de concentração, e muitas vezes têm dificuldade ou manter o sono. Ao contrário de pessoas com outros transtornos de ansiedade, as pessoas com TAG não tendem a evitar certas situações, como resultado de seu transtorno de ansiedade. Quando a imparídade associada TAG é leve, as pessoas com o transtorno podem ser capazes de funcionar em ambientes sociais ou no trabalho. Se for grave, no entanto, a perturbação de ansiedade generalizada pode ser muito debilitante, tornando-se difícil de realizar mesmo as mais comuns tarefas do dia-a-dia. 

          

Ansiedade normal ou generalizada? 

preocupação ou ansiedade
zonas do cerebro na reaçao do medo

   

Como é transtorno de ansiedade generalizada diagnosticada? 

Muitos profissionais de saúde podem ajudar os indivíduos com TAG, licenciados terapeutas de saúde mental, médicos de família, ou outros profissionais de cuidados primários, tais como especialistas de condição médica de emergência, médicos, psiquiatras, psicólogos, enfermeiros psiquiátricos, e assistentes sociais. Se um desses profissionais suspeita que você sofre de TAG, possivelmente vão o propor a uma extensa entrevista médica com vários testes psicológicos e exames físicos. 

Como parte desses exames, podem ser feitas uma série de perguntas de um questionário padronizado ou auto-teste para ajudar a avaliar o risco de ansiedade. A ansiedade pode estar associada a um certo número de outras condições médicas ou pode ser um efeito colateral de vários medicamentos. Por esta razão, os testes laboratoriais de rotina são muitas vezes realizados durante a avaliação inicial para descartar outras causas de seus sintomas. Ocasionalmente, um estudo de imagem de raios-X, ressonância magnética ou outro podem ser necessárias.

  

O DSM-IV-TR (código da doença mental) usa o termo "ataque de pânico" para descrever as características marcantes associados com o transtorno do pânico . O "ataque de ansiedade" não é definido no DSM-IV-TR. Pelo contrário, a ansiedade é usado para descrever uma característica fundamental de várias doenças identificadas com o título, transtornos nessa rubrica incluem:

  
  
ciclo da ansiedade
  

Ataque de pânico ou ansiedade

Os termos ataques ansiedade e ataques de pânico são muitas vezes utilizados indistintamente para significar a mesma coisa. 

Nesse sentido, a diferença é puramente uma questão de semântica. Mas a partir de uma perspectiva clínica, pânico e ansiedade são definidos por características diferentes.  

As diferenças entre o pânico e ansiedade são melhor descritos em termos da intensidade dos sintomas e do tempo dos sintomas predominantes ocorrem.

   

Quem sofre de Transtorno de Ansiedade Generalizada?

Transtorno de Ansiedade Generalizada afecta cerca de 8 milhões de adultos só nos EUA e Reino Unido e afecta cerca de duas vezes mais as mulheres do que homens. O distúrbio aparece gradualmente e pode começar em todo o ciclo de vida, embora o risco é maior seja entre a infância e a idade média. Ela é diagnosticada quando alguém passa pelo menos seis meses a preocupar-se excessivamente com uma série de problemas quotidianos. 

Há evidências de que os genes desempenham um papel modesto na TAG. Isto, assim como todas as condições da ansiedade, podem ser tratados cuidadosamente com um estruturado programa de gestão da ansiedade.

              

Esta tabela não tem nenhum rigor cientifico, serve apenas para o posicionar no nível de ansiedade  

                    

Nível Ansiedade

              

Nível 0 - Não existe, todos nós obrigatoriamente temos que a ter.

Nível 1 - Ansiedade leve ou normal, neste nível ela até pode ser útil e trazer efeitos positivos, pode aumentar a produtividade ou a aprendizagem.

Nível 2 - Ansiedade média ou moderada, pode fazer perder a concentração ou um aumento da frequência cardíaca, os sintomas físicos passam despercebidos, ainda assim é possível resolver problemas sem complicações, estados leves e moderados são normais no dia a dia.

Nível 3 - Ansiedade alta ou grave, muito possivelmente vai encontrar dificuldade em ligar com ela, a resolução dos problemas diários vão ficar certamente mais condicionados, sintomas como coração acelerado, falta de ar, tonturas e medo de perder o controle podem ser comuns.

Nível 4 - Ataque de pânico, é o nível mais alto da ansiedade, aqui uma pessoa chega a perder a noção da realidade, os sintomas são quase impossíveis de controlar principalmente quando se começa a hiperventilar, a perda o controle e pensamentos de morte iminente são as condições mais comuns neste nível. A duração é relativamente curta.

Nível 5 - Transtorno de ansiedade generalizada, este nível acontece quando os sintomas continuam severos, sem explicação e com durações de meses ou anos. Raramente uma pessoa neste nível tem uma boa qualidade de vida, é incapacitante e pode evoluir para uma depressão. 

Para ver os sintomas da ansiedade mais comuns clique aqui.

         

Serotonina 

serotonina é um neurotransmissor, esta é uma substância química que transmite impulsos em todo o lado entre as células nervosas ou neurónios. A serotonina desempenha um papel importante na regulação da aprendizagem, o humor, sono e vasoconstrição (contração dos vasos sanguíneos). Especialistas dizem que a serotonina também pode ter um papel na ansiedade, enxaqueca, vómito e apetite. Cerca de 80% do total de serotonina do nosso corpo esta no intestino, o resto é sintetizada nos neurónios serotoninérgicos do sistema nervoso central.

 
serotonina no cerebro

Ressonância magnética

As regiões coloridas marcam a activação reduzida do córtex pré-frontal e singular, bem como o aumento da activação na amígdala do tronco cerebral de pacientes em comparação com controlos saudáveis durante o processamento de estímulos emocionais, mais conhecido por depressão.

  
cerebro durante ansiedade e crise de panico
 

Saber com certeza se a ansiedade pode ser uma das causas de Depressão ainda não se sabe mas há estudos que apontam para que isso é possível.

   

Estará a ansiedade ligada a depressão?

Ao longo dos últimos anos, de médicos e pesquisadores têm se movido numa nova conclusão: Depressão e ansiedade podem ser duas doenças que coexistem. Elas são duas faces de uma desordem. A visão predominante da ansiedade e depressão são como duas doenças distintas, mas há definitivamente um componente familiar, olhando para o que distúrbios podem preencher, se me perguntarem a minha opinião, sim a ansiedade pode evoluir para uma depressão.

     

De uma forma geral, a ansiedade é um estado de medo e alerta

É muito importante saber o que é a ansiedade, como funciona e conviver com ela mas para que não haja ilusões a ansiedade atrapalha a vida,ela vai tentar fazer com que não se faça coisas que estamos acostumados a fazer, é muito importante contrariar isso ou seja por muito que custe tente sempre combater a ansiedade não deixando de fazer as atividades regulares, já em relação aos sintomas, não combata os sintomas, aceite-os.

              

É estranho que sem ansiedade a vida era um problema

De um ponto de vista evolucionista, a ansiedade e até mesmo a depressão tiveram e têm uma importância fundamental para a nossa sobrevivência, o medo nos impede de ter comportamentos negligentes como atravessar a rua sem olhar para os lados ou colocar a mão no fogo. A raiva pode ser extremamente útil numa situação em que a  nossa integridade física se encontra ameaçada.

  

Opções de tratamento para transtornos de ansiedade

Os transtornos de ansiedade respondem muito bem ao tratamento, o método de tratamento específico depende do tipo de desordem de ansiedade e a sua gravidade. Mas, em geral, a maioria dos transtornos de ansiedade são tratados com terapia comportamentalmedicação, ou alguma combinação dos dois. Algumas vezes os tratamentos complementares ou alternativos também podem ser úteis.

   

Informação e ajuda à ansiedade, depressão e ataques de pânico
Information and help with anxiety, depression and panic Attacks
Información y ayuda con ataques de ansiedad, depresión y pánico
L'information et aider avec des d'anxiété, dépression et la panique

Vladman.net © 2010-2017
vladman.net