Medicamentos, um mal necessário

Postado por rui vladman fonte em sexta, novembro 23, 2012 Em: Medicação

Quem lida comigo sabe que eu não defendo o uso prolongado de medicamentos, sejam eles antidepressivos, calmantes ou derivados, mas então em como ficamos? É para tomar ou não? É e não, vou explicar, numa fase inicial seja ela qual a doença o tratamento preferido e mais eficaz na verdade é a medicação, o problema é que um caso de ansiedade ou depressivo há uma serie de factores envolvidos, não é como uma gripe que demora sete dias a vir e sete dias a ir, distúrbios mentais podem durar uma vida inteira e a medicação pode servir de muleta mas não a solução, em casos leves ou até médios. Vamos supor que vamos ao topo, um psiquiatra, vos garanto uma coisa vão sair de la medicados com um tipo de antidepressivos, inibidor selectivo da recaptação de serotonina, inibidores da monoaminooxidase, antidepressivo tricíclicos ou derivados. Esta medicação na verdade é a indicada e aconselho numa primeira fase fazer o que o medico diz, agora das duas uma ou resultam ou não. Pessoalmente tive cera de 7 anos à espera de encontra o que fosse melhor tolerado por mim.

Prós e contas da medicação (psiquiátrica)

O bom - Numa fase inicial vai ser importante, ela pode ser bem tolerada e vai clarificar as nossas ideias com o alivio dos sintomas. Tenham em atenção que mesmo dentro do mesmo grupo existem centenas de marcas com diferentes dosagem de químicos, o que não funciona com um não quer dizer que vá acontecer o mesmo com outro.

O mau - Lá por aliviar os sintomas não quer dizer que cure, alias na maior parte dos casos isso não vai acontecer, apenas os "esconde", há também os efeitos secundários que são muitos, o preço não é amigo e também viciam, também convém dizer que demoram a começar a fazer o sei efeito, normalmente uma a duas semanas.

Resumindo, sim num primeiro contacto falem sempre abertamente com o vosso medico e façam o tratamento que ele diz, que vai ser a medicação, cumpram na integra o programa, caso não for tolerado seja por efeitos secundários ou não estar a fazer o efeito desejado falem sempre com o vosso medico mas...abram a mente e ponderem sempre que há alternativas muito possivelmente melhores à medicação. Ou seja passos a seguir--medicação--esperar o alivio dos sintomas--pensar alternativas--praticar essas alternativas--desmame medicação. Lembrem-se a diferença entre a medicação e um veneno está apenas na dosagem.  

Informação sobre medicina alternativa

Em: Medicação 



    
   
 
  
   
  
   
   
  
   
      
  
   
   
  
   
    

Sobre Mim


Rui F. Sei que ter ansiedade atrasa todo o processo da vida e pelo que dedico muitas horas para levar até si tudo o que possa ajudar a compreender esta doença. Foi uma forma que encontrei para tornar útil a minha ansiedade.
  

Outros Projetos Pessoais

Fique a Saber

Práticas Alternativas


Informação e ajuda à ansiedade, depressão e ataques de pânico
Information and help with anxiety, depression and panic Attacks
Información y ayuda con ataques de ansiedad, depresión y pánico
L'information et aider avec des d'anxiété, dépression et la panique

Vladman.net © 2010-2017

vladman.net