O cortisol é uma hormona produzida pelas duas glândulas adrenais e é essencial à vida. Ela ajuda a manter a pressão sanguínea, a função imunológica e processos anti-inflamatórios do corpo. A quantidade de cortisol liberado pelas glândulas supra-renais é regulada pela glândula pituitária no cérebro. O cortisol é uma hormona importante no corpo, está envolvida em diversas funções, entre elas, na regulação do stress.

O cortisol no organismo pode:

Ajudar o organismo a controlar o stress
Converter a proteína em glicose para aumentar os níveis de açúcar no sangue
Manter os níveis de açúcar no sangue constantes
Reduzir a inflamação
Contribuir para a manutenção da pressão arterial
Contribuir para o funcionamento do sistema imunológico

Página - O stress

Normalmente, está presente no organismo em níveis mais elevados no período da manhã, e mais baixo no período da noite. Embora o stress não seja a única razão que o cortisol é secretado na corrente sanguínea, ele tem sido chamado de "hormônio do stress", porque também é secretada em níveis mais elevados durante a "luta ou fuga" na resposta ao stress, assim, é responsável por várias alterações relacionadas com o stress no corpo.

Pequenos aumentos de cortisol têm alguns efeitos positivos:

A rápida explosão de energia, por razões de sobrevivência
Funções de memória elevada
Aumento da imunidade
Menor sensibilidade à dor
Ajuda a manter a homeostase do corpo

Enquanto o cortisol é importante e útil na resposta do organismo ao stress, é importante que a sua resposta de relaxamento do corpo seja activada para que as funções do corpo possam voltar ao normal após um evento stressante. Infelizmente, na nossa atual cultura de alto stress, a resposta do corpo é ativada com tanta frequência que o corpo nem sempre tem a chance de voltar ao normal, resultando num estado de stress cronico.

Os níveis mais elevados e prolongados de cortisol no sangue demonstraram ter efeitos negativos, tais como:

No desempenho cognitivo
Na função da tiroide
Desequilíbrios de açúcar no sangue, tais como hiperglicemia
Diminuição da densidade óssea
Diminuição do tecido muscular
Maior pressão arterial
Diminuição da imunidade e respostas inflamatórias no corpo
Aumento da gordura abdominal