Como fiz as pazes com a ansiedade - Parte 5

Postado por rui vladman fonte em sábado, novembro 17, 2012 Em: Casos

Há um item que no último artigo me esqueci de referir que a meu ver é importante, descobri um mau hábito, esse hábito passava por encobrir a ansiedade com o álcool, ou seja não era alcoólico mas sempre que tinha oportunidade num evento, jantar fora ou mesmo em uma crise forte aproveitava a deixa e bebia ate ficar "alegre" já que todos os sintomas ansiosos pareciam desaparecer...depois voltavam 2x piores, ou seja não era solução mas sim encobrimento, a continuar assim juntamente com a medicação o resultado não ia ser bom, dito isto vou continuar o percurso, grande parte das pessoas com quem falava quer estrangeiros ou nacionais me falavam muito em medicinas alternativas, claro que decidi experimentar, afinal um bilião e meio de chineses e outro bilião e meio de indianos não podiam estar errados. 

Alternativa á medicina convencional

Escolhi a Yoga e Acupuntura, vou falar delas, a minha experiência não foi aquela que esperava, em relação à Yoga achei interessante a ideia de "controlar", "jungir", ou "unir", apesar de a solução não estar ali, penso que foi uma mais valia, para a sua prática temos mesmo que entrar no espírito da coisa, pratiquei relativamente pouco tempo, não me conseguia sintonizar e definitivamente não era a minha onda, decidi então testar a Acupuntura e fiquei muito desiludido, aguentei cerca de meio ano até desistir, toda gente sabe o que é a Acupuntura mas como funciona talvez poucos sabem, a escolha não foi feita a primeira, escolhi o que tinha melhores referências.


Na primeira impressão que tive foi boa mas depois tudo se alterou, as sessões consistem em duas partes no salão e uma em casa, a primeira é a consulta onde se fala sempre um pouco, a segunda passa-se para uma marquesa onde são colocadas as agulhas em pontos de energia do nosso corpo (é indolor), esses pontos variam consoante o objectivo, depois de colocadas ficamos com as luzes ténues a descansar cerca de 20\30 minutos, no final são retiradas e nos passam com umas ventosas pelo corpo, depois vamos falar mais um pouco, ai vem a parte da casa (segunda parte) são receitados umas misturas em forma de medicamentos "naturais" que não se sabe bem o que é aquilo, bem, pior que um ansiolítico não deve ser pensei eu, até ver o preço, bem consultas e os tais medicamentos limpam literalmente a carteira de um comum mortal, o problema é que em seis meses não senti nenhuma melhoria, optei por desistir. Durante este período mantive sempre a minha medicação com a paroxetina, também falei com o meu médico e ele não se opôs a ideia, o que quero dizer com isto tudo a experiência que tive simplesmente não resultou, mas atenção o que não deu comigo não quer dizer que não dei-a com outros. 

Outra alternativa 

Por falar em alternativas, os meus pais são do interior e acreditam em coisas menos ortodoxas ou não, sei lá, mas um dia me vieram com uma conversa que lá na terra havia um senhor que tratava e descobria as raízes das doenças, ou seja, era um curandeiro ou bruxo. Um dia fomos passar um fim de semana lá a terra e decidi ir ver como era isso, afinal não podia ser pior que certas consultas de psiquiatria que tinha já feito, bem nem sei como vou explicar isto, mas entrei, não lhe falei no que tinha, do nada mudou o tom de voz e começou a falar o que para mim me pareceu de um velho Espanhol, até me assustei!!! Não percebi nada do que ele estava para ali a falar mas era algo relacionado com o fígado, depois voltou ao normal e disse que não se lembrava de nada, bem, o meu médico ia adorar esta pessoa pensei eu, episódio para esquecer. 

E mais outra

Ainda passei por outra experiência desde tipo, um dia deu-me para ir a uma astróloga, também me falou curiosamente em qualquer coisa do fígado, o que me foi ela e o raio do bruxo dizer!!! Nessa semana fiz uma ecografia e analises ao fígado, nada de mais foi revelado, enfim esta foi mais uma fase do meu desespero contra a ansiedade, nesta altura os sintomas ainda me incomodavam bastante e a paroxetina tinha uns efeitos que me queria livrar deles.

Vejam uma coisa o que eu queria era alternativas, eu não queria tomar a medicação e queria a minha qualidade de vida de volta, já tinham passados 7\8 anos e não via as melhorias desejadas, se eu fizer uma escala de 0 a 5, andei muito tempo no 5 onde estava a perder a minha vontade pela vida, depois do último artigo e com o apoio do tal médico e com a medicação correta passei para um generoso 3, perdi mais uma batalha com as alternativas e me mantive com o médico/medicação, sempre a comparar-me e informar-me com outras pessoas na blogosfera, comecei-me a lembrar o que o médico me disse uma vez, "podes nunca te livrar da doença", andei nisto mais um tempo até que me surgiu outra oportunidade que não estava a contar que desse em alguma coisa mas não a podia perder, ai sim, quase dez anos depois iria descobrir o santo graal da coisa.

Parte 6
Parte 4
 

Em: Casos 


Tags: testemunho   
    
 
    
  
  
   
   
  
   
      
  
   
   
  
   
    

Sobre Mim


Rui F. Sei que ter ansiedade atrasa todo o processo da vida e pelo que dedico muitas horas para levar até si tudo o que possa ajudar a compreender esta doença. Foi uma forma que encontrei para tornar útil a minha ansiedade.
  

Outros Projetos Pessoais

Práticas Alternativas


Informação e ajuda à ansiedade, depressão e ataques de pânico
Information and help with anxiety, depression and panic Attacks
Información y ayuda con ataques de ansiedad, depresión y pánico
L'information et aider avec des d'anxiété, dépression et la panique

Vladman.net © 2010-2017

vladman.net