O outro ponto de vista da ansiedade

Postado por Rui Fonte em quarta, outubro 10, 2018 Em: Doenças mentais

Este texto é para alguém que não faz a mínima do que é sentir este transtorno no corpo e alma. Podemos chamar este artigo de duplo porque vou dividir em dois para não te maçar muito. Este é a primeira parte.

Então sim, é para ti que pensas que...

se fores forte isso é coisa que não te toca
é para ti que pensas que não existe
é para ti que pensas que não passa de uma invenção da pessoa
é para ti que pensas que se resolve com um simples plano de medicação
é para ti que pensas que não precisas de fazer nada
etc,etc,etc...

Ainda hoje não consigo explicar com objetividade ou coerência o que é sentir mas vou explicar de forma simples como ela consegue partir um corpo e alma sem sequer te doer algo.

Mas existe?

É verdade, existe e não é nenhuma doença, a ansiedade faz parte de todos os mamíferos, é ela que desde o tempo do homem das cavernas permite estarmos presentes aqui hoje. Ela é um modo de alerta que nos avisa dos perigos, vou dar um exemplo, vais na rua calmamente e de repente avistas um leão ao virar da esquina a olhar para ti, o que acontece?


Os teus níveis de adrenalina aumentam, o teu coração vai bater mais rápido, vais suar, o teu estômago aperta ou seja estas a entrar num modo que da pelo nome luta ou fuga ou seja a tua ansiedade vai te manter em alerta para não ires em direção ao leão mas sim fazeres o melhor pela tua sobrevivência. Podes aplicar este exemplo a coisas simples como atravessar uma rua com muito movimento de carros. 

As provas

A discussão remonta desde 500 A.C, onde de lá até cá os tratamentos e teorias da razão mudaram. Actualmente a medicina explica que a ansiedade\pânico não é nada mais que uma química do cérebro errática, apesar de, não existir um exame clínico que o prove existem vários estudos em que faz o sentido.

Um dos últimos estudos realizados mostraram que os macacos que reagiram à situação estressante congelando ou se tornando menos comunicativos também mostraram um metabolismo hiperativo nas regiões do cérebro associadas à . 


Os pesquisadores também encontraram evidências de que esse tipo de comportamento era hereditário aproximadamente 30% da ansiedade precoce poderia ser transmitida pelos pais do macaco, de acordo com o estudo. Outros fatores importantes que contribuem para o desenvolvimento da ansiedade incluem a experiência de vida e o ambiente de um indivíduo.

No próximo artigo vou explicar o que realmente se sente com o transtorno de ansiedade, sem estudos, sem exames mas sim por experiência própria.

Em: Doenças mentais 



   
Sintomas
      
Medicação
  
   
    
Sertralina - Fluoxetina - Paroxetina
   
Teste De Ansiedade
  
Alimentação
   
Transtornos Mentais
  
 
   
Dicas - Ansiedade e Pânico
  
Dor no peito - Ansiedade\Pânico   
   
Tratamentos
  
Graus da Depressão
   
Desconforto Abdominal
  
Luta ou Fuga
  
Histórias
   

Sobre Mim


Rui F. Sei que a vida é mais fácil sem que a ansiedade domine a cada minuto. Pelo que dedico muitas horas para levar até ti tudo o que te possa ajudar a compreender esta doença.

Outros Projetos Pessoais

Práticas Alternativas


Informação e ajuda à ansiedade, depressão e ataques de pânico
Information and help with anxiety, depression and panic Attacks
Información y ayuda con ataques de ansiedad, depresión y pánico
L'information et aider avec des d'anxiété, dépression et la panique

Vladman.net © 2010-2018

vladman.net